Confira

Confira a lista completa de agências

Saiba por que contratar uma agência associada é a solução mais adequada do mercado.

  • Punto Comunicação Multimeios
  • Conteúdo Online
  • SEO Marketing
  • Conversion
  • DIGY Web Estratégias Digitais E-Commerce SEO Marketing Digital
  • hashTAG
  • Dainet
  • Carranca
  • Capuccino Digital
  • Agência Pulso
  • Agência Orange Five – AO5
  • e/ou
  • Digital Industry
  • Futurelab
  • AD.Dialeto

A crise não só não atrapalha o digital, como o ajuda a crescer




A crise não só não atrapalha o digital, como o ajuda a crescer

Se você não está crescendo, é hora de olhar para o que está fazendo com sua empresa!

No último dia 25, a ABRADi-SP, promoveu mais um encontro para associados. Desta vez o tema foi “Vendendo na crise, as saídas para o negócio digital” e os palestrantes foram o executivo Maurício Costa, atual CEO da MBA Brazil e um dos fundadores da ABRADi-SP e o especialista em gestão financeira para agências, Silvio Soledade, CEO da Plano Gestão.

Ambos os palestrantes iniciaram suas respectivas palestras mostrando que a crise já foi muito pior do que a que vivemos hoje não só no Brasil como no mundo, que as crises são cíclicas, vão e vem e que o empreendedor precisa estar preparado para ela. Além disso, alertaram que existem várias crises as serem observadas, dentre elas, a crise pessoal ou da sua própria empresa pode ser o que não está permitindo que sua empresa decole.

palestrantesencontro_agosto_fuga da crise

Maurício Costa foi incisivo em dizer, “você está no comando, não a crise!”,Para ele, não há crise no digital e apresentou números que comprovam isso. “Os americanos gastaram $49,5 bilhões em publicidade digital em 2014, de acordo com estudo do IAB. E o cenário não pretende desacelerar, com uma previsão de gasto de quase $100 bilhões em 2019. No Brasil, o cenário é o mesmo, em menor escala: os investimentos em digital em 2014 foram de R$ 8,3 bilhões e a previsão para esse ano, em meio à crise e à recessão, é de R $ 9,5 bilhões, um crescimento de quase 15% em relação ao ano anterior. Só o nosso país representa 60% de todo o investimento em digital da América Latina, mais que o triplo que o segundo colocado, o México, que aparece com 17%. Assim como já acontece nos EUA, o digital e o programático estão começando seu reinado por aqui”, comentou.

Para Maurício Costa, a crise fortalece o digital já que o investimento é menor e o resultado é muito mais eficaz, mais concreto. “A adoção do digital pelas empresas neste momento está acelerada pela necessidade de maior assertividade nos investimentos em tempos de crise. As possibilidades são enormes e o momento não poderia ser melhor. O segredo está em um bom planejamento”, disse.

Costa destacou a importância do relacionamento estabelecido com o cliente (é preciso conhecer o cliente, os seus hobbies, gostos e quem é a pessoa), a importância de ouvir e entender a necessidade do cliente antes de qualquer venda. Além disso, lembrou que as pessoas compram de pessoas e não de empresas. Daí a importância de treinar e inspirar seu próprio funcionário.

Silvio Soledade falou da importância de entender que o financeiro não funciona sem o restante da empresa. Os processos precisam estar preparados. É preciso ter funcionando o ciclo fundamental, que inclui planejamento, controle, análise e ação. Aprenda a se planejar. “Pergunte-se onde quer chegar? Como está sua relação com os clientes? O que os clientes estão pedindo? Quais os recursos ideais para cumprir a entrega e os necessários?. Além disso, observe se as metas estão sendo atingidas, se os clientes estão satisfeitos, se a equipe está feliz, se os recursos estão adequados, se as despesas estão sob controle, se a contabilidade é consistente”, explica o especialista em gestão financeira.

Soledade também diz que é fundamental analisar os bons e maus resultados. Se as metas foram atingidas, superadas ou porque não foram conquistadas? O que é preciso fazer para não perder clientes e para conquistar novos? O que preciso fazer para atender as expectativas dos clientes? Por que minha equipe está desmotivada? O que motiva minha equipe? As despesas que ficaram acima do previsto? E ao final de tudo é preciso agir.

Saiba como analisar sua empresa

O evento foi muito rico para gestores de agências. Os executivos apresentaram várias dicas para rever os próprios rumos e analisar a efetividade de suas ações ana empresa. Separamos algumas delas abaixo:

  • Avalie qual é o seu mercado e defina claramente quem são seus clientes. Sem definição do público, você está perdendo tempo.
  • Entenda o seu produto e serviço, o quão melhor é o seu serviço, se todos eles precisam ser apresentados e em qual modelo de comunicação (folder, pdf, ppt, etc., qual é o modelo com o qual você vai impactar o cliente com o seu produto?)
  • Vá na reunião e já defina a proposta. Apresente-a rapidamente e tenha limites definidos para suas condições comerciais. Não faça como o cliente quer, defina os seus limites.
  • Faça follow up de sua proposta, a venda é um processo continuo.
  • Observe como você se relaciona com o seu cliente. É preciso estar próximo do cliente, verdadeiramente conhece-lo e as suas necessidades.
  • Invista na manutenção do cliente e fidelize-o.
  • Selecione a Carteira e descarte clientes fora do foco ou que estejam dando prejuízo.
  • Conheça seus concorrentes de fato. Monitore minuciosamente o mercado, concorrência e a economia
    Estabeleça parcerias, elas te ajudam a alavancar novos negócios.
  • As vezes a gente exige que o governo faça o que nós não fazemos pela nossa empresa. Faça você pela sua empresa.
  • Seja integro em todos os negócios que você está fazendo e com todos os relacionamentos que está estabelecendo no mundo comercial e seja você mesmo, seja genuíno.
  • Não contratem parentes que não tenham sinergia ou habilidade para seu negócio, contratem profissionais qualificados.
  • Use da Inovação e da Criatividade para inspirar seu time, invista na capacitação das pessoas e no clima organizacional favorável. Desenvolva uma atitude mental positiva.
  • Reveja seu mix de produtos, seus processos, sua política de preços, busque novos canais de vendas, foque na produtividade, invista em resultados rápidos, identifique novas oportunidades na sua carteira de clientes, projete os resultados e ajuste custos e despesas, adapte-se às circunstâncias pois seus clientes são pessoas e não dados.

 




X