Confira

Confira a lista completa de agências

Saiba por que contratar uma agência associada é a solução mais adequada do mercado.

  • Capuccino Digital
  • SEO Marketing
  • e/ou
  • Punto Comunicação Multimeios
  • AD.Dialeto
  • Conversion
  • Digital Industry
  • Dainet
  • Conteúdo Online
  • Carranca
  • Futurelab
  • Agência Orange Five – AO5
  • Agência Pulso

Objetividade para sites de Automóveis




Objetividade para sites de Automóveis

Publicitários e agências perdem tempo com um lado estético que não funciona e até atrapalha a vida do consumidor que deseja comprar um veículo. Vamos ter mais foco e menos frufru. Tem algum tempo que as montadoras descobriram a importância da internet na estratégia de venda. O motivo é simples: pesquisas apontam que mais de 70% dos consumidores pesquisam na internet antes de tomar a decisão de qual veículo irá para a garagem. Agora, a má notícia. Poucos sites de automóveis cumprem seu papel e entregam o que o consumidor realmente deseja: conhecer e experimentar virtualmente o automóvel. A moda é construir sites conceituais, totalmente focados em apoiar a “idéia criativa” desenvolvida normalmente pela agência de offline. Mostrar o produto fica em segundo plano. Concordo que existe um grande fator emocional na decisão de compra de um carro e que um site não precisa ser simplesmente um catálogo digital com fotos e dados técnicos, porém, algumas agências estão exagerando, criam sites pesadíssimos, cheios de animações, sons, joginhos, vídeos do filme, mas… e o carro, cadê? Os publicitários precisam entender que a expectativa do consumidor na internet não é a mesma de quando ele está diante da TV ou de uma revista. Na rede ele busca profundidade, legitimidade e alto envolvimento. Para mim o melhor exemplo de tudo que o site de um carro deve ser é o miniusa.com O site do maravilhoso Mini concilia perfeitamente emoção e razão, funcionalidade e visual. O layout é clean, a linguagem é descontraída, a navegação é simples e eficiente. As animações e efeitos visuais estão bem colocadas e servem a um propósito, nada de estrelismo criativo. Para envolver emocionalmente o consumidor, a Mini criou uma série Hammer & Coop na qual o Mini é protagonista de uma série de aventuras. Quem deseja conhecer o carro, experimentar e customizar online não precisa passar pelo site “lúdico”. Toda a estratégia de comunicação do Mini foi criada pela badalada Crispin Porter + Bogusky, considerada uma das agências mais criativas do mundo. Entendo que algumas vezes os publicitários tem que tirar leite de pedra, pois como Seth Godin já comentou várias vezes: em um mundo cada vez mais conectado e composto de consumidores bem informados, nenhuma propaganda salva um produto ruim. Porém, mesmo não tendo um Mini para trabalhar, será que dá para ser mais focado e parar com todos os frufrus, não?

Marcelo Tripoli Morais




X